Escritos Variados

  • Anjo Morcego

    Para celebrar a Lua Cheia decidi acender uma vela, uma vela verde para a prosperidade. Estava sem óculos a olhar para ela e algo estranho surgiu: era um morcego na chama, elevando-se na forma de um anjo e logo depois virando-se de lado, para ir embora. Aí voltava a ser anjo e depois, de novo, morcego. Que símbolo será este?

  • Conduz o teu arado sobre os ossos dos mortos

    Numa remota aldeia polaca, a excêntrica Janina Duszejko, divide os seus dias a traduzir a poesia de William Blake e a observar os sinais da astrologia; mas a pacatez dos seus dias vê-se interrompida quando começam a aparecer mortos vários membros do clube de caça local. Certa de encontrar respostas, Janina decide lançar-se na investigação do caso.

  • Nascer

    A noite começa a clarear e eu subo para o topo da gruta, rocha granítica e pesada. Os meus pés são velhos e calosos e, por isso, sustêm-se de forma elástica apesar da minha idade. Isto que acaba de acontecer, isto já aconteceu muitas vezes.

  • Cair para Dentro

    Eugénia, a filha, não foi educada para ser um adulto independente e, embora seja professora universitária, a mãe controla o seu dinheiro, o seu tempo, proibindo-a até de ter telemóvel. Quando Virgínia começa a desenvolver sintomas de demência, Eugénia vê-se obrigada, deixando aquela infância artificial construída pela sua mãe, a crescer e a cuidar de todos os aspectos práticos da vida de ambas.