Dança do Desapego

                Neste momento encontro-me com o projecto pessoal de arrumar toda a minha música. A música digital, que eu roubei ao longo dos anos através de vários sites de download, e que se acumulou numa desorganização completa.

                Antigamente, eu pensava que se tivesse tirado alguma coisa para o meu PC, que a teria de guardar para sempre. E a verdade é que, à medida que eu vou ouvindo tudo, álbum a álbum, letra a letra da ordem alfabética, há muitas coisas que não gosto. Trazem-me más memórias, são músicas que considero idiotas, ou simplesmente perdi a paixão por elas. Esta paixão se calhar era falsa na altura, influenciada pelos outros, que iam aos festivais e me pediam que gostasse das coisas, porque eles também gostavam.

                Portanto, estou a apagar tudo. Estou até a apagar coisas consideradas como obras-primas da música indie moderna. Estou a apagar o noise. Quase todo o metal se vai embora. Tudo o que não me soa bem, vai-se embora. Tudo o que me traz memórias tristes…. Embora.

                E isto é como uma dança. Estou a dançar as músicas e desapego-me: descubro que não preciso de guardar tudo. Não preciso de ter tudo. Basta-me ter as coisas que realmente amo e gosto.

                Acho que todos deviam fazer o mesmo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s