A Minha Nova Caneta Laranja

Kum Triball Laranja

                Desde pequena, muito pequena, que o fascínio por material de escritório é grave. Ordenar canetas pelos seus tamanhos e cores, distúrbio obsessivo-compulsivo precoce; coleccionar as pontinhas dos lápis, aquelas beatas de grafite que ficam depois de se ter afiado tudo até já não caber entre os dedos; observar atentamente os movimentos do pincel no frasco de cola Cisne que havia na secretária do meu pai na Embaixada.

                Mas existe uma caneta que tem uma história curiosa. Recordo quando foi comprada: foi algures nos tempos da escola média e eu tinha perdido o meu estojo. Em desespero: sem o estojo nunca poderia fazer os trabalhos de casa, e esperava-me um atarefado fim de semana de deveres em casa do meu pai. Por isso, pedi-lhe, implorei-lhe, um novo conjunto de estojo-canetas-lápis, que acabámos por comprar – em meio de um mar de lágrimas – na saudosa Papelaria Fernandes do Colombo.

                Entre os habitantes desse novo estojo (muito moderno, uma caixa de plástico rosa que se fechava com um botão, como um bolso) estava uma caneta BIC vermelha, do mais simples que poderia haver. Ora, conforme sabemos as canetas de cores são quase exclusivamente utilizadas para assinalar os títulos dos temas dos apontamentos. E por isso a caneta foi durando. Durou, durou, durou…. Até agora.

                Há algum tempo que a BIC vermelha vinha acusando a sua fraqueza, anunciando a sua morte a pouco e pouco, falhando a tinta de vez em quando, recusando-se a escrever de vez em quando… E nunca passava disso. Então, finalmente, decidi reforma-la. Olhei para ela uma última vez: tampa roída, o cu roído, já sem o botãozinho de plástico que o caracterizava, o tubo de tinta vazio, exausto. E foi para o caixote do lixo. Com um adeus.

                Logo entrei numa papelaria e vi, olhando para mim, uma linda caneta de cor exótica: laranja. Uma poderosa KUM Triball, de uma cor menos agressiva que o vermelho, mas igualmente chamativa.

                E agora aqui está ela. A escrever títulos de apontamentos. Aguardaremos quantos anos até à sua substituição? Talvez ela venha a ser uma boa sucessora da famosa caneta vermelha. Apresento-vos, assim, a minha nova caneta laranja.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s