E de regresso ao isolamento

Confinamento

                Se há coisa que me tem irritado é as dicas “porque foste a uma festa”, “porque foste ter com a família”…. “Porque foste trabalhar”.

                “Porque foste trabalhar”?

                Será que isto é uma acusação com sentido e nexo? Eu por mim não ia trabalhar. Não ia nunca mais. Ficava em confinamento em casa, para sempre, a ganhar um dinheiro vindo sabe-se lá de onde, talvez de um layoff simplificado que nem sequer existe para todos. Ficava em confinamento em casa e só saía para ir ao supermercado. Até tenho tomado café no quintal! Leio o meu livro no quintal. Tenho a sorte de ter um quintal. Mas não tenho a sorte de não poder ir trabalhar e de ficar em casa a coçar a micose, ou num qualquer teletrabalho feito à base de computadores. Porque o meu trabalho exige a minha presença, permanente e total.

                Então, a culpa é minha porque vou trabalhar? Eu quero regressar ao isolamento, eu não quero andar de transportes para o trabalho e eu não quero contaminar-me, nem a ninguém à minha volta. Mas não posso fazer o meu trabalho em casa.

                Por isso, olhem, confinem-se vocês. Os essenciais trabalham. E a culpa não, não é nossa.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s