Rituais de Fertilidade

Deuses do Paganismo

                Para as bruxas antigas, o elemento mais importante das suas celebrações e ritos era relacionado com a fertilidade: dos solos, dos animais, das plantas, delas mesmas. Assim, havia uma variedade de rituais relacionados com a invocação da chuva e métodos causativos ou de maldição à fertilidade.

                Por exemplo, podia haver a queima da figura do deus e o espalhar das suas cinzas, por forma a promover a fertilidade de forma geral (por toda a congregação) ou específica (uma ou duas bruxas). Assim, é natural que muitas parteiras da época fossem praticantes de bruxaria e que a ajuda das bruxas fosse frequentemente requisitada pela população em geral.

                Relativamente à Invocação da Chuva, o objectivo era a produção de uma chuva fertilizante. Considerava-se que os elementos eram obedientes às bruxas e que elas poderiam até fazer chover pedras. Isto é associado a um outro tipo de ritual de fertilidade, em que se lançavam pedras ao ar para a promover.

                Já os Ritos de Fertilidade propriamente ditos influenciavam poderes sobre fertilidade humana, afectando órgãos reprodutivos entre outros. Os rituais sexuais simbolizavam o poder de fertilização em todo o mundo vivo. No entanto, atentemos, a participação de crianças era interdita nestes rituais, sendo que nenhuma criança antes da puberdade tinha relações sexuais com o demónio. O mesmo acontecia com as mulheres grávidas. O demónio era considerado fisicamente frio, pelo que se acredita que grande parte destas “relações demoníacas” fossem, na realidade, feitas com objectos. Curiosamente, quando a bruxa estava disposta a ter um filho não havia relatos da tal “frieza”, o que apoia esta teoria.

As relações sexuais com sacerdotes masculinos promoviam a fertilidade, pois quanto eles eram a representação do deus. Havia um uso frequente de disfarces, e o demónio tomava a forma do sexo oposto ao do feiticeiro em causa. Ainda assim, havia ligações de amor, através de casamentos sagrados. Estes eram realizados uma vez por ano (normalmente em Litha ou Beltane) e através deles havia uma tentativa de influenciar o curso da natureza pela magia.

A bruxaria antiga era extremamente sexual, com rituais arraigados neste aspecto concreto. Isto porque, considerando que a maior parte das pessoas criavam animais para alimentação, a fertilidade era de todos o aspecto mais importante do rito. Curioso, não é?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s