A Marca da Bruxa

Marca da Bruxa

                Também conhecida por “Marca do Demónio” podia ser natural ou artificial. Quando causada por outrem, acredita-se que não fosse dolorosa, talvez por aplicação de algum tipo de anestésico local. Podia não ser uma marca visível, mas símbolos populares incluíam a pata de uma lebre, rato ou aranha, ou pontos organizados.

As suas características eram comuns a todos os bruxos: era colorida, permanente, causada por uma picada ou rotura. Alguns relatos referem que a dor causada por esta marca poderia ser forte e permanecer forte. Assim, tudo indica que se tratasse de uma tatuagem rudimentar.

Curiosamente, a marca poderia ser um mamilo pequeno. Bruxas podiam possuir mamilos supra-numerários, em locais estranhos como as costas ou a vulva, que secretavam leite. Acreditava-se que com esse leite as bruxas alimentavam crianças e animais, incluindo os seus familiares. Este é um problema bastante comum, chamado polimastia ou politelia, acompanhado do fenómeno de mammae erratica, mas o desconhecimento da época associava esta patologia à bruxaria.

Espero que este conjunto de curiosidades sobre os ritos de admissão das bruxas tenha sido do vosso agrado!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s