Olhai os Lírios do Campo

Lírios do Campo

Olhai os Lírios do Campo

Olhai os Lírios do Campo
Erico Veríssimo

ISBN: 8535906096
Data de Publicação: 1938
Ano de Edição ou Reimpressão: 2001
Editora: Livros do Brasil

Sinopse
“Um romance poderoso e comovente que convida à reflexão sobre os valores autênticos da vida. Na viagem até um hospital evoca o seu passado: a infância infeliz e pobre, os traumas vividos na escola e em casa, o desejo de se tornar um homem rico…”

                Obtive este livro de uma forma um pouco estranha: estava perdido na casa de uns familiares, juntamente com um milhar de outras publicações do Círculo de Leitores e passara-mo para as mãos como se fosse um pedaço de lixo literário que eu só leria por puro descargo de consciência. No entanto, assim que olhei para a capa, exclamei “Mas isto é um clássico!” e imediatamente o coloquei na minha lista de leitura, como semi-prioritário.

Devo dizer que até agora foi a melhor leitura de 2020 e talvez se mantenha ao longo dos meses que se vão seguir!

Eugénio teve uma infância e juventude frustradas, vivendo em pobreza, procurando ao máximo encontrar o sucesso financeiro e social através dos estudos. Forma-se em medicina e consegue o tão ansiado sucesso, mas de certa forma sente-se insatisfeito. Com a notícia da doença repentina da sua antiga amante, de quem tem uma filha, a sua perspectiva de vida transforma-se. Contemplando o seu passado e estabelecendo novas regras para o seu futuro, Eugénio acaba por nos retratar toda uma sociedade, a do Rio Grande do Sul entre as guerras, remetendo-nos tanto ao fausto e luxo como à pobreza extrema e ao desespero de quem não pode lutar contra a morte.

Existem também algumas manifestações políticas neste texto, embora o autor não revele propriamente a sua opinião clara sobre estes aspectos. Isto é, ele coloca várias vozes em oposição (por exemplo, os apoiantes do fascismo europeu em oposição aos que acreditam nos direitos sociais) que esgrimem argumentos perfeitamente lógicos e naturais, oferecendo várias perspectivas para que o leitor possa escolher aquela com que mais se identifica.

Há também uma análise sobre o divino que me agradou bastante, porque se prende mais com os valores a que o divino nos remete do que com o deus propriamente dito.

Recomendo vivamente este clássico e espero que mais pessoas o leiam!

Uma opinião sobre “Olhai os Lírios do Campo

  1. Poderosa e rica é a capacidade de síntese da “BICHOLUA”! Em dois minutos de leitura, revi toda uma história lida lá nos confins de minha adolescência, quando era um verdadeiro privilégio ter-se acesso a esse tipo de literatura, sobretudo, e justamente, na minha terra, o Rio Grande do Sul, a que é justamente o palco onde grande parte da produção literária de Érico Veríssimo se desenvolve.
    Parabéns, Carolina! Mais uma vez Parabéns!

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s