O Reflexo do Grito

No rescaldo da primeira volta das eleições brasileiras, parece surgir entre as suas comunidades um novo grito, uma espécie de grito do Ipiranga lançado por uma horda de cidadãos que finalmente sentem poder usar a sua voz para expulsar a corrupção.

Maurício de Sousa - Independência ou Molte

Se dos males se escolheu o pior, pura antipatia pela cor de um partido, sabemos que isso foi gerado pelas más gestões anteriores e pelo terror de que medidas tidas como “mimimi” (uma mariquice, em pt-pt) entrem em vigor em detrimento do conceito muito abstracto da “família tradicional”.

Curiosamente, este grito de revolta chega ao abismo para ser devolvido num eco de violência. Em apenas alguns dias, o discurso de ódio nas redes sociais aumentou mais de cem por cento, acompanhado por relatos de episódios de violência vividos pelo utilizador. Impressionou-me sobretudo a moça queer a quem cravaram uma suástica nas costelas, acto reiterado pela polícia como “inscrição de um símbolo de paz”.

Ataque Porto Alegre

Nestes poucos dias houve já sessenta relatos de ataques físicos, na sua maior parte a pessoas que manifestam opiniões ditas “de esquerda”. ONU manifesta a sua preocupação profunda pelo estado de sítio que se instalou, através de um comunicado oficial.

Enquanto isso, sofre o povo brasileiro nas mãos de si próprio, dos seus colegas, dos seus amigos, dos seus familiares. Como num combate entre claques clubísticas, o cidadão é tanto vítima como criminoso. E, no meio disto tudo, #elenao afirma-se como vítima, enquanto lambe as suas comissuras cheias de sangue. Com um sorriso, espera apenas o momento para levantar voo.

elenao2

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s